jusbrasil.com.br
21 de Novembro de 2017
    Adicione tópicos

    Pedofilia / Polícia recebe o dobro de denúncias, mas 80% são falsas / Combate à pedofilia / Sistemas serão integrados

    Repercussão de casos recentes aumentou casos infundados

    A repercussão dos freqüentes casos de pedofilia nos meios de comunicação aumentou o número de denúncias infundadas neste setor. O Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crimes (Nucria) aponta que nos últimos 30 dias o crescimento de denúncias chegou a 40%, mas 80% eram falsas. Este aumento vem causando problemas freqüentes à especializada, gerando um alto custo operacional.

    De acordo com a delegada-chefe do Nucria, Eunice Vieira Bonome, as pessoas têm abusado destes meios fazendo denúncias infundadas. A maioria das queixas envolve brigas de casal em processo de separação, intrigas de vizinhos e vingança pessoal. O problema é que estas denúncias falsas vêm acarretando uma série de problemas às equipes que trabalham na delegacia.

    O deslocamento desnecessário de equipes para apurar a veracidade das denúncias é o primeiro dos problemas. Além deste, os procedimentos desnecessários causam constrangimentos, trazendo desgaste aos agentes, com prejuízos às investigações das denúncias verdadeiras, gerando alto custo operacional.

    "Infelizmente tem ocorrido abusos nas comunicações que chegam à delegacia. A maioria não passa de vingança para prejudicar outras pessoas. Quanto mais grave é a denúncia, maior é a chance de ser infundada. Por isso, precisamos tomar muito cuidado com as informações que nos chegam", explicou Eunice.

    Para cada denúncia que chega ao Nucria, é necessária a instauração de um Auto de Verificação de Procedência (AVP) para apurar a veracidade das informações. É a partir deste procedimento que a autoridade policial toma as medidas cabíveis para cada caso.

    Apenas neste ano, foram registrados 682 boletins de ocorrência, metade deles relativos à violência sexual e doméstica e a delitos como ameaças, lesão corporal, atentado violento ao pudor e estupro. Até outubro, foram cumpridos 26 mandados de prisão preventiva, e feitas 20 prisões em flagrante, pela Policia Militar do Paraná (PM-PR) e pela Guarda Municipal.

    "Com a criação do Nucria as pessoas passaram a confiar na polícia para denunciar os casos de abuso contra crianças, que anteriormente não eram registrados. Com isto, nós tivemos aumento significativo em nossos procedimentos de Polícia Judiciária e estamos trabalhando para proporcionar à população atendimento rápido e efetivo", disse a delegada.

    Combate à pedofilia / Sistemas serão integrados

    A Secretaria Especial de Direitos Humanos, a Polícia Federal e a organização não-governamental SaferNet Brasil, firmaram um termo de cooperação para integrar os sistemas de denúncias sobre abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes. Segundo o presidente da SaferNet Brasil, Thiago Tavares, a Polícia Federal passa a ter acesso em tempo real a todas as denúncias feitas no site www.denunciar.org.br e na central nacional de denúncias de crimes cibernéticos.

    Desde que foi criada, a central já recebeu 1,5 milhão de denúncias, que levaram à investigação de cerca de 200 mil páginas na rede mundial de computadores. "Esse novo sistema vai permitir também que todas as denúncias do Disque 100 que envolvam internet sejam processadas e acessadas pela Polícia Federal", explica Tavares. Para ele, o Brasil tem avançado no combate à pornografia infantil na internet. Um exemplo disso seria a lei sancionada esta semana pelo presidente Lula, que tornou mais rígida a pena para quem armazenar, produzir ou reproduzir material pornográfico envolovendo crianças e adolescentes.

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)