jusbrasil.com.br
27 de Junho de 2022
    Adicione tópicos

    Eleição acabou, mas 'briga' na Justiça continua

    A eleição municipal acabou no último domingo, mas na Justiça Eleitoral a 'briga' ainda continua. Alguns processos protocolados contendo acusações de irregularidades na disputa tanto pela Prefeitura quanto por uma cadeira na Câmara estão tramitando à espera de uma sentença dos juízes. Ontem, uma nova representação com pedido de investigação judicial foi registrada na 14ª Zona Eleitoral pela Coligação 'Trabalhando e Construindo Juntos', contra a pessoa de Sandro Alex, Marcelo Rangel e a rádio Mundi FM. Foi dada entrada na ação no sábado e levada ontem ao juiz Antonio Acir Hrycyna.

    A coligação de apoio a Wosgrau alega que houve uso indevido durante a programação da Mundial para favorecer a candidatura de Sandro, que é sócio da emissora, no programa 'Padrão de Qualidade'. A ação requer a aplicação de multa à rádio, a cassação do registro de candidatura e a inegibilidade de Sandro Alex e Marcelo Rangel durante três anos. Como Sandro não obteve a vitória, a possível cassação do registro não acarreta em prejuízos. No entanto, o pedido da inegibilidade, se for acatado, impossibilita a participação dos irmãos na eleição de 2010.

    Na última sexta-feira e no sábado entraram na 198ª Zona Eleitoral dois processos levados pela coligação de apoio a Wosgrau que também fazem referência ao uso indevido da emissora de rádio. Uma delas já teve a sentença da juíza Noeli Salete Tavares Reback, que aplicou multa de R$ 21.282 à Mundial e suspendeu a programação por 20 minutos. A rádio já havia recebido multa no mesmo valor por razão de uma outra ação, que também alegou tratamento privilegiado a Sandro Alex. A emissora, porém, entrou com recurso contra a decisão.

    Estão sob a análise de Noeli Reback mais seis processos que aguardam por sentença. Um deles é o caso em que Sandro Alex atribui a Wosgrau e sua coligação a veiculação de material apócrifo pela internet.

    Informações relacionadas

    Véio Nordo é motivo de disputa judicial/Empresa desconhece liminar

    Tribunal de Justiça do Paraná
    Jurisprudênciahá 6 anos

    Tribunal de Justiça do Paraná TJ-PR - Apelação: APL 14354351 PR 1435435-1 (Acórdão)

    Tribunal Regional Federal da 4ª Região
    Jurisprudênciahá 8 anos

    Tribunal Regional Federal da 4ª Região TRF-4 - APELAÇÃO/REEXAME NECESSÁRIO: APELREEX 5002631-50.2010.4.04.7009 PR 5002631-50.2010.4.04.7009

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)